"A sua visão só vai ficar nítida quando você olhar com o coração. Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta."
Carl Jung

A obra de Carlos Bobi é um mergulho na reflexão sobre a contemporaneidade e seus dramas. Um desafio para a percepção das questões cotidianas, muito além do que podem captar as lentes da visão. Um olhar para dentro, uma busca através dos sentidos. É um convite para deixar a superfície e ganhar camadas mais profundas à procura do entendimento das fragilidades humanas. Conhecer a si próprio para, então, estender este conhecimento para os outros e para o mundo. Os personagens de Carlos Bobi dialogam com o espectador cedendo o sentido da visão e levando quem os observa à compreensão e à empatia pelas dificuldades por eles vivenciadas. A ausência dos olhos convida a imaginação a conectar o racional e o intuitivo, mostrando que cada experiência de olhar tem um limite. Muitas vezes, somos incapazes de entender o que vemos e acabamos enxergando pelo olhar dos outros, nos aprisionando em uma realidade ficcional ou ilusória que nos mostra como pode ser pobre nossa visão do mundo se feita só com os olhos.
O ativismo social e a solidariedade são marcantes em sua trajetória. Um artista múltiplo, de um talento único. Mestre no realismo, Bobi cria a atmosfera perfeita com sua técnica de aquarelagem, desenvolvida na rua, nas paredes da cidade. Texturas, inserções pictóricas e o uso de palavras trazem riqueza e complexidade as suas criações.

Texto por Marcelo Moraes Pereira, amigo e colecionador. 

© 2020